Software de Plataforma de Negociação Bitcoin e de Troca de Criptomoeda

Este artigo irá apresentar-lhe os itens, passos, componentes e subtilezas de iniciar uma plataforma de uma corretora de criptomoedas e bitcoins. A leitura deste artigo é recomendada para investidores, empresários, empreendedores e até para operadores...

O conteúdo

#1. Regulamento
#2. Registo da empresa
#3. Membros
#4. Componentes
#5. Interface de utilizador gráfica
#6. Sistema privado de segurança
#7. Motor de negociação
#8. Liquidez
#9. Carteiras de criptomoedas
#10. Segurança

Este artigo irá apresentar-lhe os itens, passos, componentes e subtilezas de iniciar uma plataforma de uma corretora de criptomoedas e bitcoins. A leitura deste artigo é recomendada para investidores, empresários, empreendedores e até para operadores e amantes de criptomoedas.

Regulamento

Como sabe, o mercado das criptomoedas é incontrolável e esta é a única razão pela qual ainda não conquistou a confiança de algumas pessoas. De certa forma, pode ser visto como uma bolha. Afinal, se investir em bitcoins ou litecoins e perder dinheiro, o Governo não irá ajudá-lo. Neste caso, deverá perceber que há riscos associados. Pode ganhar ou pode perder dinheiro. No entanto, esta indústria continuar a desenvolver-se rapidamente. Os softwares de critpomoedas são outra maneira de fazer dinheiro. Mas como? O que precisa de saber quando escolher um software de negociação de criptomoedas? Em geral, o que precisa para abrir uma empresa e os requisitos principais.

Registo da empresa

A abertura de qualquer empresa consiste no registo legal da empresa e o registo de uma conta bancária. As corretoras não são exceção. Em dezembro de 2017, a Bielorrússia anunciou a legalização das criptomoedas, em particular, o bitcoin. Como é que isso irá afetar o mercado e esta indústria? Ao tomar esta decisão, a Bielorrússia disse estar preparada para ser o centro mundial e jurisdição das criptomoedas e um país isento de impostos. Se isso irá tornar-se realidade, só o tempo dirá. No final do ano passado, muitos habitantes deste planeta encontraram a Bielorrúsia.

Entre outros países populares de registo da empresa, destaca-se os EUA, como o Texas. Singapura também faz parte desta lista. Embora a recomendação principal ainda seja a mesma, escolha o país cujas leis conhece bem, e que irã no futuro ajudá-lo a desenvolver a sua plataforma, e não arruiná-la. A blockchain merece especial atenção, em particular no setor da saúde. Em 2017, empresas públicas que aparentemente nem sequer estão associadas à tecnologia da informação, aumentaram o valor das ações de 3x-5x vezes após a introdução da blockchain!

How to Build Cryptocurrency Exchange Software: blockchain

Membros

Os membros do softwares de corretoras de criptomoedas são os seus utilizadores. Ajudam o negócio a crescer. Existem apenas alguns pontos importantes nesta etapa:

  1. KYC (Know Your Customer, “Conheça o Seu Cliente”)
  2. AML (Anti-Money Laundering, “Antilavagem de Dinheiro”)

O segundo ponto é muito mais fácil (nem todas as jurisdições estão interessadas). Relativamente ao primeiro ponto, você deve conhecer o seu cliente. A identificação do utilizador é o aspeto mais importante das corretoras de criptomoedas. Que nível de conhecimento deve ter? Os requisitos mínimos são a verificação através de passaporte internacional, identificação pessoal ou carta de condução. A Austrália, por exemplo, exige a apresentação de faturas de serviços públicos, registo de morada ou pagamento bancário. Geralmente, considera-se que existem 2 etapas fundamentais de verificação (não, não se trata de um telefone ou email): verificação da identidade e verificação do endereço.

Por exemplo, há quem implemente requisitos muito rigorosos para verificação de identidade - é necessário uma presença pessoal através de câmara da Web ou de uma verificação através da câmara frontal. É interessante observar que a regulamentação e verificação do utilizador é bastante típica para muitos sites, como Amazon ou Etsy.

Segundo as regras, o utilizador recebe permissões completas somente após a verificação. Depois, o utilizador pode realizar atividades de negociação e depositar as suas carteiras.

Componentes

O software de negociação de criptomoedas P2P deve incluir os componentes seguintes:

  1. Interface do utilizador gráfica.
  2. Sistema privado seguro para administradores, moderadores e proprietários.
  3. Motor de negociação.
  4. Liquidez.
  5. Carteiras de criptomoedas.
  6. Segurança.

Esta é a lista dos principais componentes, sem eles uma corretora nova simplesmente não sobrevive. Sem um sistema administrativo, não haverá controlo nem clareza. Liquidez insuficiente pode simplesmente não dar um ponto de partida para o crescimento, e um sistema vulnerável pode arruinar tudo.

Interface de utilizador gráfica

Este módulo, ou o componente, mais corretamente, deve ser concebido para ser não só visualmente atraente, como também conveniente, tendo em conta as preferências nacionais, sociais e locais dos próprios utilizadores.

Cientistas levaram a cabo uma experiência para tentar descobrir quanto tempo demoraria um utilizador (que nunca tenha utilizado redes sociais) a aprender a utilizar a maior rede social, o Facebook. Não vou entrar em detalhes, o resultado foi 57 minutos! Imagine que apresenta o Facebook a um parente distante que vive noutro país, e que ele tem uma hora para entender a utilizar o Facebook.

No entanto, os utilizadores de corretoras de criptomoedas não são novatos em tecnologia. São, pelo menos, pessoas experientes em tecnologia, interessadas em desenvolvimento, ganhar dinheiro e investimentos, sistemas bancários e política. Deve ter isso em mento quando conceber um script de corretora de criptomoedas. A experiência do utilizador deve estar no nível mais alto, tudo deve ser extremamente intuitivo. Como se já conhecesse a navegação, a estrutura e os resultados logo desde o primeiro momento. E, claro, deverá preocupar-se em criar algo de elevada qualidade.

O design desempenha um papel secundário. Primeiro está a experiência do utilizador. Intuição e simplicidade são características fundamentais. Uma breve nota: as criptomoedas ainda estão a ganhar popularidade. Esta indústria ainda não atingiu o seu pico. Muitos recém-chegados nunca negociaram. Está a ver a ideia?

How to Build Cryptocurrency Exchange Software: interface

Sistema privado de segurança

Escusado será dizer que qualquer plataforma, mesmo que se trate de um site, precisa de ter um sistema de gestão de conteúdo (CMS). Um sistema de administração privado deve apresentar uma vasta variedade de funcionalidades e dados, para que o proprietário possa estar a par da situação atual em poucos cliques.

Entre as funcionalidades necessárias está um painel com indicadores-chave de transações, utilizadores, depósitos, etc. O projeto deve incluir a opção de retirada de dinheiro manual e ajuste de taxa flexível. Uma das funcionalidades que muitos proprietários ignoram é o interesse por uma ou outra criptomoeda disponíveis no sistema. Se analisar este aspeto poderá fazer uma campanha de marketing mais eficaz.

Além disso, é boa ideia integrar com o API do coinmarketcap para saber que criptomoeda será brevemente implementada.

Motor de negociação

O software não funciona corretamente sem este componente P2P. O que deve levar em conta aqui? É muito simples: os utilizadores devem criar ordens livremente e em segurança. Todos os dados, transações, listas de ordem e reservas devem ser armazenados e exibidos ao utilizador através de gráficos convenientes em qualquer dispositivo. Além disso, você pode lançar sua própria criptomoeda e obter lucro após a promoção em sua própria plataforma.

How to Build Cryptocurrency Exchange Software

Liquidez

Imagine, por um momento, que a plataforma que está a construir na sua cabeça já funciona. Possui todas as funcionalidades necessárias: inscrição, acesso, verificação, ordens, etc. Todas as funcionalidades foram testadas várias vezes. Agora é hora de inscrever um utilizador real. Percorreu todas as etapas de verificação e está preparado para depositar dinheiro no sistema e subitamente apercebe-se da lista de ordem de compra e venda de criptomoedas. Então seu olhar detetou uma lista vazia no sistema “não há rotatividade de dinheiro” e começa a duvidar seriamente se deve fazer o depósito.

A liquidez dessa plataforma é igual a 0. Takers e makers não existem e a razão é compreensível - acabou de começar. Então, o que devemos fazer?

Opção 1 - simular a liquidez. Neste ponto, a inteligência artificial e os bots de negociação são-nos úteis. A essência é muito simples: criamos bots (takers e makers). E voilá. Um utilizador novo verá estas ordens e poderá interagir com elas, ou seja, poderá comprar ou vender a sua moeda. Estar na posse destas ferramentas de liquidez é muito mais fácil para ajudar uma pessoa a iniciar uma nova maneira de negociar.

A outra opção consiste em partilhar a liquidez com a plataforma externa. Por exemplo, com o Kraken ou o Poloniex ou mesmo o Binance. E se não quiser depender apenas de uma corretora, integre várias. Como os operadores dizem - “Diversificação”.

Carteiras de criptomoedas

O item mais emocionante. Talvez seja um verdadeiro amante de bitcoins ou de ethereum - do ponto de vista do design de sistema, isso desempenha um papel pouco significativo. É importante que o design seja intuitivo.

Naturalmente, quantas mais criptomoedas disponibilizar aos seus utilizadores - mais transações serão possíveis. Mas afinal, é assim tudo tão simples? Nem por isso. Tendo em conta as particularidades da criptomoeda e que são todas independentes e descentralizadas. Por construção de corretora descentralizada, queremos dizer que as carteiras dos utilizadores são descentralizadas. Do ponto de vista técnico, devemos integrá-las de um modo manual, uma a uma. Primeiro, isto afeta a hora da implementação da carteira e, consequentemente, o orçamento.

Existem 2-3 tipos de carteiras principais. Uma carteira quente, uma carteira fria e uma carteira congelada. No entanto, isto é assunto para outro artigo.

Segurança

Edward Snowden foi o primeiro a dar atenção a este aspeto e a revelá-lo a outra pessoas. Segurança, proteção e privacidade de dados tornaram-se um problema. Especialmente para portais financeiros e redes sociais como o Facebook. Então, qual a segurança de um software de uma corretora de criptomoedas? O que deve ter em conta?

Primeiro, diversos tipos de pirataria informática:

- Ataques a utilizadores

- Ataques a administradores, moderadores ou outros elementos com acesso a um sistema privado

- Vulnerabilidade do sistema

Os ataques a utilizadores ou administradores podem ser feitos através de engenharia social. As recomendações gerais dizem-nos para evitar transferir ou instalar ficheiros de estranhos, especialmente aqueles que foram distribuídos pela Internet.

Os pontos importantes que seguem dizem respeito a algumas das vulnerabilidades do sistema. Injeção, código malicioso, buracos na firewall ou servidor e, claro, proteção contra ataques DDoS. Eventualmente, quase todos os softwares de criptomoedas tornam-se populares e ficam na mora dos piratas informáticos. Como proteger-se contra este flagelo? Primeiro, escolha um parceiro de desenvolvimento de confiança e qualidade.

Portante, faz sentido desenvolver a plataforma ou software da sua corretora de criptomoedas e bitcoins? A resposta é: sim. Independentemente do que está a acontecer ao bitcoin neste momento. Se crescer, o mercado fica mais forte. Se cair, o volume de negociação aumenta drasticamente.

Avalie (1 classificações - 5 de 5)
Obrigado!